br ar    v a l v

PCP alerta Câmara para situação de emergência na Marinha PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Comissão Concelhia de Ovar do PCP   
Sábado, 27 Fevereiro 2010 22:43
Etiquetas:
Terras inundadas motivaram preocupação do PCP

Na sequência das cheias verificadas este fim de semana na Marinha, Miguel Viegas, deputado do PCP na Assembleia Municipal de Ovar, deslocou-se ao local para observar os prejuízos e falar com as populações. Não sendo este um problema novo, e relembre-se que ainda este verão, o PCP interveio quando as marés vivas de Julho queimaram dezenas de hectares de milho, estas cheias atingiram agora proporções que tornam absolutamente urgentes a tomadas de medidas que possam travar este fenómeno que ameaça a própria existência de toda esta localidade.

 

Militantes do PCP em conversa com a população afectadaDesta vez, as águas não se limitaram a invadir campos de milho. Foram vacarias e casas completamente inundadas, e a localidade da Tijosa isolada durante mais de 4 horas. Importa referir que este problema está ligado às obras na Barra do Porto de Aveiro onde as dragagens realizadas aumentaram drasticamente a influência das marés na Ria de Aveiro. Sendo esta uma situação completamente alheia às populações da Marinha, o facto é que são estas que sofrem ao ver as águas avançarem cada vez mais ameaçando pessoas, animais e bens.

 

Depois de registar os danos, Miguel Viegas enviou de imediato um requerimento à Câmara Municipal exigindo medidas concretas para enfrentar esta situação. No requerimento cujo conteúdo segue em anexo, o deputado comunista questiona a Câmara se o Polis da Ria de Aveiro que é hoje avançado como a solução para todos os males, contempla alguma medida correctiva que permita salvar a Marinha deste drama que recorrentemente afecta esta localidade, ou se pelo menos a questão foi referida aquando da sua elaboração. Caso a resposta seja negativa como tudo indica de acordo com o nosso conhecimento do projecto, Miguel Viegas pergunta se a Câmara está ou não disposta a interpelar as autoridades técnicas responsáveis pelo Polis no sentido de ser estudada uma solução urgente para este problema.

Pode consultar o requerimento aqui.

Militantes do PCP em conversa com a população afectada