br ar    v a l v

Defender a Pousada da Juventude de Ovar! PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Comissão Concelhia de Ovar do PCP   
Quarta, 03 Dezembro 2014 00:13

Trabalhadores da Pousada da Juventude de Ovar sob ameaça de layoff

A Rede Nacional de Turismo Juvenil (RNTJ) é constituída pelas Pousadas de Juventude que, em Portugal Continental, são geridas pela Movijovem, Mobilidade Juvenil, Cooperativa de Interesse Público. A rede conta com 42 Pousadas de Juventude, distribuídas de norte a sul do País. A Pousada da Juventude de Ovar tem cerca de 20 anos e tem capacidade para 82 pessoas, contando para isso com várias tipologias de alojamento, desde duplos com ou sem wc, apartamento, múltiplos para 4 pessoas ou duplos com WC adaptado, contando com uma grande variedade de serviços e pequeno-almoço incluído.

O processo de liquidação da Movijovem e a sua entrega a privados inicia-se com a publicação do Decreto-Lei 98/2011 que dá início ao processo de extinção do Instituto Português da Juventude (IPJ), o Instituto do Desporto de Portugal (IDP), a Fundação para a Divulgação das Tecnologias de Informação (FDTI) e a MOVIJOVEM num único organismo: o Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Continuar...
 
PCP debate a importância da Escola Pública com a população de Ovar PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Comissão Concelhia de Ovar do PCP   
Domingo, 30 Novembro 2014 19:48

Renata Costa, Diana Ferreira, Manuela Mourão e Francisco Gonçalves

A Comissão Concelhia de Ovar do PCP realizou, na passada sexta-feira, dia 28 de Novembro, no Auditório da Junta de Freguesia de Ovar, um debate  subordinado ao tema “Defender a Escola Pública”. Perante um auditório repleto o debate foi moderado pela professora Manuela Mourão, da Comissão Concelhia de Ovar do PCP, e iniciou-se com três intervenções da mesa: Renata Costa, da Comissão Política da Direcção Nacional da JCP, Francisco Gonçalves, do executivo da DORAV do PCP e Diana Ferreira, deputada do PCP à Assembleia da República.

Renata Costa referenciou alguns dos problemas hoje sentidos pelos jovens, destacando a injustiça de uma avaliação centrada em exames, a falta de condições materiais de algumas escolas, o claro défice democrático existente na gestão escolar e o aumento contínuo dos custos para os alunos e demais constrangimentos que colocam em causa o cumprimento da Escola de Abril.

Debate decorreu com sala cheia

Francisco Gonçalves centrou a sua intervenção na defesa da Escola Pública (e nos ganhos por ela trazidos desde 1974), consagrada na Constituição da República e na Lei de Bases do Sistema Educativo e que, particularmente na última década, tem sido claramente posta em causa, estando-se hoje a regressar à escola classista do fascismo, por via do crescimento de vias desqualificantes de formação e ocupação dos alunos, da propagação dos exames e de uma prática pedagógica centrada no treino para exames, da concentração escolar e da desresponsabilização do Estado, em matérias como os concursos e a municipalização.

Diana Ferreira sublinhou os perigos que pairam sobre a Escola Pública e a importância da intervenção do PCP e dos seus militantes em sua defesa, por uma escola que combata a reprodução social e que tenha como perspectiva a formação integral do indivíduo. Apresentou ainda as iniciativas que o PCP tem desenvolvido na Assembleia da República e que vão desde questionamentos vários sobre problemas concretos levantados pelas organizações do Partido ou por cidadãos até à apresentação de projectos de lei sobre as mais variadas matérias, manuais escolares, gestão e administração escolar, prova de avaliação de conhecimentos e capacidades dos professores, etc.

Renata Costa e Diana Ferreira

Depois das intervenções da mesa foi da parte do público presente que se partiu para abordagem de uma grande variedade de matérias adicionais, traduzindo quer a visão geral quer os problemas concretos sentidos pela população. Foi o caso das implicações que o Processo de Bolonha teve no acesso aos graus superiores de ensino; dos perigos na universalidade do direito à educação que a municipalização da educação pode trazer; da participação de interesses privados nos órgãos de gestão das universidades; dos impactos trazidos pela destruição do sector produtivo com a integração da União Europeia; da necessidade de colocar a educação ao serviço do desenvolvimento do país e da sua importância nesse desiderato.

Concluiu-se o debate com a afirmação da necessidade, tal como em outras áreas, de uma ruptura política e de uma política alternativa, patriótica e de esquerda, para a qual o PCP e os seus militantes e amigos estão convocados.

Manuela Mourão e Francisco Gonçalves

Ouvindo a opinião da população


 
Debate "Defender a Escola Pública" | Sexta 28/Novembro, 21h30 | Auditório da Junta de Freguesia de Ovar PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Comissão Concelhia de Ovar do PCP   
Quinta, 20 Novembro 2014 18:41

Debate "Defender a Escola Pública"

A Comissão Concelhia de Ovar do PCP promoverá o debate “Defender a Escola Pública” com o objectivo de debater educação e políticas educativas com todos os interessados.

A iniciativa terá lugar no dia 28 de Novembro (sexta-feira), às 21h30, no Auditório da Junta de Freguesia de Ovar.

O debate contará com a presença de Diana Ferreira, deputada do PCP à Assembleia da República, Francisco Gonçalves, do Executivo da DORAV do PCP, e Renata Costa, da Comissão Política da Direcção Nacional da JCP.

A sua opinião é importante. Participe também!

 
Almoço-comício com Jerónimo de Sousa | Sábado 22/Novembro, 12h30 | Albergaria-a-Velha PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Direcção da Organização Regional de Aveiro do PCP   
Sexta, 14 Novembro 2014 20:31

Almoço com Jerónimo de Sousa

 
Sobre o anúncio do encerramento do Parque de Campismo de Cortegaça PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Comissão Concelhia de Ovar do PCP   
Quarta, 05 Novembro 2014 17:22

PCP opõe-se ao encerramento do Parque de Campismo de Cortegaça

A intenção de encerrar o Parque de Campismo da praia de Cortegaça, por parte da Junta de Freguesia, apanhou de surpresa trabalhadores, utentes e população, colocando em causa a economia local e os postos de trabalho directamente e indirectamente ligados à actividade por ele gerada. É opinião geral dos utentes do parque que este encerramento não poderá ocorrer uma vez que não existe mandato judicial nesse sentido, sendo do conhecimento público a existência de um processo litigioso a decorrer para o qual ainda não há decisão judicial

O desencadear desta situação está a criar angústia e incerteza no futuro dos trabalhadores e respectivas famílias, bem como nos utentes que de forma alguma contribuíram para a presente situação. Convém não esquecer que há trabalhadores que laboram no parque há mais de duas décadas, para além de utentes com mais de 40 anos de usufruto do Parque de Campismo, e que ao longo dos anos têm contribuído para a dinamização da economia local, das actividades desportivas, culturais e mesmo religiosas, tanto nas épocas balneares alta e baixa.

A Comissão Concelhia do PCP alerta os trabalhadores do parque para que se mantenham unidos e mobilizados na defesa dos seus postos de trabalho, e atentos a futuras promessas que podem originar a um efectivo despedimento colectivo.

O PCP como sempre, está e estará sempre ao lado dos trabalhadores, dos utentes e da população e procurará, no âmbito das suas competências, actuar junto dos órgãos institucionais na procura de soluções que correspondam às justas reivindicações dos trabalhadores, utentes e população.

 
PCP marca presença nas escolas de Ovar em defesa da Escola Pública PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Comissão Concelhia de Ovar do PCP   
Domingo, 12 Outubro 2014 16:48

Militantes do PCP distribuem documento sobre educação

Integrada numa campanha nacional de defesa da Escola Pública, militantes do PCP em Ovar distribuíram, nos últimos dias o documento “Defender a Escola Pública – Garantir o acesso à educação”. Contactando os principais interessados - professores, funcionários, encarregados de educação e alunos - o PCP marcou presença em várias escolas do concelho, incluindo a Escola Secundária Júlio Dinis, a Escola Secundária José Macedo Fragateiro, a Escola Básica António Dias Simões, o Centro Escolar dos Combatentes, a Escola Básica integrada de S. Vicente Pereira, a Escola Básica Monsenhor Miguel Oliveira em Válega, a Escola Básica Florbela Espanca em Esmoriz e a Escola Secundária da mesma localidade.

A escola pública de qualidade e gratuita é o modelo mais avançado e moderno, mais justo, mais livre e fraterno de organização do sistema educativo. É um factor necessário e imprescindível do desenvolvimento político, económico, social e cultural, e um pilar da democracia e da nossa soberania.
Incumbe ao estado, no respeito pelos direitos constitucionais, garantir a todos os portugueses, segundo as suas capacidades, o acesso a graus mais elevados do ensino, investigação científica e da criação artística, e estabelecer progressivamente a gratuitidade de todos os graus de ensino.

Militantes do PCP distribuem documento sobre educação

O PCP defende que há um rumo alternativo para a educação. O imperativo da luta pela construção da Escola Pública, gratuita, de qualidade e para todos, ao serviço dos portugueses e do País, está nas mãos do povo, dos trabalhadores do sector educativo, dos estudantes, contribuindo com a sua participação nesta luta decisiva para o desenvolvimento integrado de Portugal. Esta é uma luta que deve envolver toda a sociedade portuguesa.

Ampliando mais uma das suas linhas de luta junto da população de Ovar, o PCP reafirma a importância desta para resistir às políticas de retrocesso do Governo e que afectam particularmente o concelho de Ovar, de que é exemplo o encerramento da Escola Oliveira Lopes em Válega.

Militantes do PCP distribuem documento sobre educação


Documento Distribuído

 
Diálogo e acção para uma política patriótica e de esquerda | Sábado 27/Setembro, 15h | Casa da Sustentabilidade (Aveiro) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Direcção da Organização Regional de Aveiro do PCP   
Quinta, 25 Setembro 2014 12:42

Caro(a) Amigo(a)

Para enfrentar o dificílimo momento político que estamos a atravessar, e que dia a dia se vai perigosamente agravando, o PCP defende um conjunto de acções e propostas que visam a construção de uma necessária e viável "alternativa patriótica e de esquerda".

O "Diálogo e acção para a alternativa patriótica e de esquerda", que o PCP está a desenvolver port todo o país, constitui um conjunto de iniciativas de debate com democratas e patriotas independentes, sobre que projecto é este e como fazer para o construir.

Neste contexto, e com este objectivo, a DORAV do PCP vai realizar uma mesa redonda, em Aveiro, na Casa da Sustentabilidade, antigas instalações da Junta de Freguesia da Glória (Rua das Pombas 9-11), a 27 de Setembro das 14:30 às 18:00 horas, com a participação de Jorge Pires, da Comissão Política do Comité Central do PCP. Muito gostaríanos de poder contar com a sua participação.

Venha debater connosco. A sua opinião é fundamental!

Convite: Diálogo e acção para uma política patriótica e de esquerda

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 116