br ar    v a l v

CDU analisa PIDDAC para 2009 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Comissão Coordenadora de Ovar da CDU   
Segunda, 27 Outubro 2008 01:09
Etiquetas:

CDU analisa proposta de Orçamento de Estado para 2009

 Analisada que está a proposta do Orçamento de Estado para 2009 e particularmente no que diz respeito às verbas previstas no PIDDAC para o concelho de Ovar, a Comissão Coordenadora de Ovar da CDU vem através desta nota manifestar a suas reservas relativamente a um conjunto de projectos de enorme importância que ficam mais uma vez adiados.

Considerando como positivo o investimento previsto para a defesa das costa, que, aliás, vem de encontro às várias propostas que o Grupo Parlamentar do PCP tem vindo a fazer ao longo dos últimos anos em sede de discussão do Orçamento de Estado, não deixa de ser preocupante o facto desta obra ser a única contemplada para o concelho de Ovar que vê assim adiado um conjunto de investimento de enorme importância para o seu desenvolvimento.

 

Desta forma, a Barrinha de Esmoriz, que chegou a estar inscrita no PIDDAC tendo sido depois retirada, continuará a aguardar por melhores dias, assim como a recuperação dos Cais da Ria de Aveiro (Cais da Pedra, do Carregal, da Ribeira, da Tijosa e do Puxadouro) ou a dragagem do canal de Ovar da Ria de Aveiro. A construção dos postos de vendagem nas Praias de Esmoriz e Furadouro, previstos do POOC também não parecem fazer parte dos planos do governo. Outras das inúmeras propostas que o Grupo Parlamentar do PCP tem apresentado na Assembleia da República, têm sido a recuperação e valorização do Museu de Ovar, a construção do Centro de Dia de S. João, que também já constou no orçamento sendo posteriormente e inexplicavelmente retirado, e a recuperação das extenções de Válega e Maceda do Centro de Saúde entre outras (caso do Centro de Saúde S. João que acabou finalmente e bem por constar no PIDDAC).

 

Quanto às obras de reforço dos esporões e dos enrocamentos entre Esmoriz e Cortegaça, a Comissão Coordenadora de Ovar da CDU espera que as mesmas sejam devidamente acompanhadas, designadamente ao nível dos seus efeitos a jusante, particularmente a sul de Cortegaça (Praia de Maceda) e sul do Furadouro onde o cordão dunar se encontra praticamente destruído. Sendo certo que a segurança das populações representa uma prioridade, importa hoje mais do que nunca uma intervenção integrada, que contemple eventuais medidas de reposição de inertes em locais críticos, evitando assim situações de enorme gravidade no curto ou medio prazo.