br ar    v a l v

Pela segurança da população na EN109, na Ponte Nova PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Comissão de Freguesia de S. João de Ovar do PCP   
Sábado, 22 Abril 2017 20:03

Ausência de passeios na EN109

Dando continuidade à luta encetada pela segurança da população na EN109, na Ponte Nova, o PCP está a levar a cabo mais uma acção de reivindicação. A Ponte Nova, entre outras localidades do nosso concelho, é atravessada pela EN109, cuja afluência tem sido intensificada desde a introdução de portagens na A29, gerando imensos constrangimentos e riscos para a população, agravados pela inexistência de sinalética, passadeiras e passeios para os peões.

A situação é ainda mais preocupante se se tiver em conta que todos os dias dezenas de crianças e jovens têm de a atravessar para a Escola Básica António Dias Simões e a Escola José Macedo Fragateiro.

Recorde-se que a Comissão de Freguesia de São João de Ovar do PCP entregou recentemente uma petição na Assembleia Municipal exigindo passeios e passadeiras na Ponte Nova de modo a garantir condições segurança para os peões, tendo sido posteriormente reencaminhada para a empresa estatal “Infraestruturas de Portugal”. Entretanto, o PCP soube que não se prevê qualquer tipo de requalificação para esta via.

Dados os acidentes ocorridos com peões na EN109, alguns dos quais mortais, e as más condições de segurança neste troço rodoviário, não havendo também, por parte das entidades competentes sinais que demonstrem vontade de mudança, cabe à população unir-se e lutar para garantir a sua segurança e melhorar as suas condições de vida.

Cruzamento com a Rua dos Fragateiros

Como é habitual o PCP estará do lado das justas reivindicações e por este motivo afixou na via pública placas alusivas ao problema, com o fim de congregar a comunidade da Ponte Nova em torno desta questão, de modo a pressionar a “Infraestruturas de Portugal” para a gravidade e urgência na concretização de soluções.

O PCP informa que existem algumas melhorias que dependem, exclusivamente, da sensibilidade das autoridades para esta matéria, nomeadamente a implementação de uma passadeira, sendo o caso mais flagrante na confluência da Rua dos Fragateiros com a EN109, fundamental para a circulação em segurança de crianças para o lado poente da Ponte Nova, onde se encontra a Escola Básica.

Paralelamente, salienta-se que as portagens na A29 são parte da origem do problema, salientando que em Março de 2016 o deputado municipal do PCP, Carlos Jorge Silva, propôs uma moção contra as portagens na A29, que foi aprovada por maioria apesar da abstenção do PSD. Já na Assembleia da República, o PCP apresentou um Projecto de Recomendação pela eliminação das mesmas portagens, que aguarda agendamento, sendo no entanto de salientar que o PS, PSD e CDS têm votado contra iniciativas neste sentido.

Sempre atentos à melhoria das condições das populações, os comunistas continuarão a desenvolver acções que possam conduzir à solução deste problema.

Ausência de passeios na EN109

 
Ovar esquecido no Bairro de S. José PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Comissão Concelhia de Ovar do PCP   
Quinta, 13 Abril 2017 22:31

Para o PCP, o nosso Município tem de ser visto como um todo coerente e harmonioso. É por isso que não se pode aceitar que, bem dentro da malha urbana da cidade de Ovar, existam cidadãos de primeira e de segunda.

Tal é o caso dos cerca de centena e meia de moradores do Bairro de S. José. Verdadeiramente “esquecidos”. É preciso reabilitar o espaço comum do Bairro, tornando-o um lugar aprazível para os habitantes, e dotá-lo de um parque infantil, sem esquecer outras infraestruturas importantes, como o gás canalizado.

Mas, sobretudo há muito que a população reclama a construção de um passeio no troço da Rua Tenente Coronel Camossa em direcção à escola da Oliveirinha, bem como das passadeiras necessárias. Não é admissível que, diariamente, um número significativo de crianças faça este percurso sem quaisquer infraestruturas que garantam a sua segurança.

Uma delegação do PCP, de visita ao bairro, pode ouvir os pedidos dos moradores para que se melhorassem os seus níveis de segurança na circulação pedonal, comprometendo-se este Partido a insistir junto da Câmara Municipal para que mobilize os meios necessários para a realização destes obra, bem como encetar os contactos necessários para o que gás natural possa ser uma realidade.

 
Reunião com a Associação Recreativa e Cultural da Ponte Nova PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Comissão Concelhia de Ovar do PCP   
Quarta, 29 Março 2017 23:21

Dando continuidade aos encontros promovidos com as instituições e colectividades locais, a Comissão de Freguesia de São João de Ovar do PCP reuniu com a Associação Recreativa e Cultural da Ponte Nova (ARCPN), em Março, na sede da colectividade, com o objectivo de melhor conhecer a sua história, orgânica, dinâmica, motivações, apreensões e vontades.

ARCPN

A Comissão foi gentilmente recebida por membros da Direcção, o seu Presidente Jorge Brás e Secretária Patrícia Soares, que aproveitaram a ocasião para apresentarem o caminho que a colectividade tem percorrido nos últimos anos, do qual se destaca a recuperação da Associação da condição de quase extinta.


Não obstante, a colectividade encontra-se em franca recuperação, através de um forte espírito de colectivo, em que a mulher tem tido um papel de destaque, tanto em tarefas executivas como directivas, mantendo as actividades com maior tradição na colectividade como é o caso do Ténis de Mesa, modalidade que acolhe juventude e motivou a organização de um torneio de grande envergadura na Arena DOLCE VITA. Mas outras actividades dão vida à colectividade, são o caso do snooker, dos torneios de sueca, das caminhadas, convívios e jantares de angariação de fundos, importantes para a requalificação das suas infra-estruturas que tem avançado de forma célere.


Por outro lado o PCP explicou qual a sua visão para as colectividades, reconhecendo-as como espaço ímpar de debate, de exercício de democracia e de acesso universal ao desporto, cultura e lazer.


Estes valores estão expressos nas conclusões do XX Congresso do PCP, documento entregue à Direcção da ARCPN pela delegação comunista, que agradeceu a cordialidade e abertura com que foi recebida, apresentando a sua disponibilidade para, em sede própria, defender os seus interesses.


Ovar, 29 de Março de 2017

A Comissão de Freguesia de São João de Ovar do PCP

 
PCP celebra em Ovar o 96.º Aniversário PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Comissão Concelhia de Ovar do PCP   
Segunda, 20 Março 2017 21:15

No jantar-convívio no Centro de Trabalho de Ovar, o PCP reuniu os seus militantes, amigos e simpatizantes no concelho para assinalar o seu 96.º Aniversário.

A iniciativa contou com a intervenção de Óscar Oliveira responsável pela Comissão Concelhia de Ovar que enalteceu o empenho e a unidade demonstrada pelos militantes comunistas vareiros para levar a cabo este evento, não esquecendo todo o trabalho colectivo desenvolvido, entre outros, no âmbito da saúde, mobilidade, habitação, colectividades, trabalho e precariedade ao longo dos últimos anos.

96 Aniversário

Este acto comemorativo também contou com a presença de Octávio Augusto membro da Comissão Política do Comité Central do PCP. Na sua exposição lembrou a capacidade de intervenção do PCP ao longo da sua história e da história do século XX e XXI de Portugal, ressaltando a distinção entre a origem do PCP e de outros Partidos Comunistas europeus, sem esquecer a forma como o PCP se assumiu na realidade política portuguesa através da luta organizada na clandestinidade durante a ditadura fascista. No pós-25 de Abril afirmou-se na sociedade portuguesa sempre do lado certo da luta da classe operária e dos trabalhadores, estimulando a sua luta, nunca faltando também às batalhas eleitorais, consubstanciando o combate pela alternativa patriótica e de esquerda.

96 Aniversário

Octávio Augusto, recordou ainda que foi nas últimas eleições para a Assembleia da República, e da nova correlação de forças que daqui resultou, que o PCP desempenhou um papel determinante na concretização de uma solução capaz de derrotar a coligação PSD/CDS-PP, gerando desta forma uma onda de alívio e um novo ciclo político que, não tendo um governo de esquerda, permitiu ainda assim assumir compromissos de reposição de direitos e rendimentos e dar resposta a problemas urgentes dos trabalhadores, do povo e do País, mantendo o PCP a sua independência. Medidas positivas que, para irem mais longe, necessitarão cada vez mais da atenção e da luta dos trabalhadores e do povo.

96 Aniversário

É com este sentimento de esperança que o PCP solicitou aos seus militantes toda a determinação e compromisso para a próxima batalha eleitoral, desta vez direccionada ao Poder Local, e suportada pelos valores Trabalho, Honestidade e Competência marcando assim o plano de alternativa clara à gestão e projectos de outras forças políticas, sejam PSD e CDS, seja PS ou BE.


Esta iniciativa terminou com o momento musical proporcionado pelo cantautor Fernando Ribeiro, amigo de longa data do PCP, levando os participantes deste jantar-convívio a revisitar as obras de José Afonso, Fausto, Carlos Puebla, Sérgio Godinho e canções da sua própria autoria.


Ovar, 20 de Março de 2017

A Comissão Concelhia de Ovar do PCP

 
Jantar de Aniversário - 96 Anos de Luta PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Comissão Concelhia de Ovar do PCP   
Quinta, 09 Março 2017 23:56

Jantar Aniversário 96 Anos de Luta

 
Activistas do PCP distribuem documento “Pela Reabilitação das Estações e Apeadeiros” na Estação de Ovar PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Comissão Concelhia de Ovar do PCP   
Quinta, 09 Março 2017 23:39

Esta iniciativa teve como objectivo a divulgação das acções políticas do PCP em Ovar, no que respeita à defesa da qualidade das infra-estruturas ferroviárias no concelho.

 Estações e Apeadeiros

Neste quadro, têm sido inúmeras queixas dos utentes sobre as condições das estações e apeadeiros, por serem precárias e incómodas para os passageiros, especialmente idosos e cidadãos com deficiência, sendo no entanto, as questões de segurança o factor de maior preocupação do PCP.

Esta matéria é uma das principais prioridades dos comunistas, que têm empenhado vários esforços ao nível local, regional e nacional no sentido de valorizar um meio de transporte fundamental para a economia, sendo também um elemento crucial para a sustentabilidade ambiental.

Estações e Apeadeiros

Esta postura do PCP confronta as políticas dos sucessivos governos do PSD e PS que ao longo dos anos têm promovido o abandono da rede de estações e apeadeiros em muitas localidades nomeadamente em Ovar.

O PCP considera urgente que o governo do PS reforce com os devidos meios orçamentais a empresa estatal Infra-Estruturas de Portugal para que se realize a necessária intervenção no sentido de dotar estes equipamentos das melhores condições para os seus utilizadores.


Ovar, 9 de Março de 2017

A Comissão Concelhia de Ovar do PCP

 
PCP defende investimentos nas estações e apeadeiros do concelho PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Comissão Concelhia de Ovar do PCP   
Quinta, 02 Março 2017 21:55

Estação da CP em Ovar

A linha do Norte é uma infra-estrutura fundamental quer para a mobilidade das populações, quer como factor de desenvolvimento do tecido económico do município. É por isto que há anos que o PCP tem defendido a requalificação das estações e apeadeiros, abandonadas por sucessivos governos do PSD e do PS, num concelho em que diariamente milhares de trabalhadores e estudantes utilizam o comboio como meio de transporte e que deve ser estimulado para uma mobilidade mais sustentável do ponto de vista ambiental.

Carlos Jorge Silva, deputado municipal do PCPDe facto há muito tempo que os utentes vêm acumulando queixas sobre as condições das estações e apeadeiros, precárias e incómodas para os passageiros, especialmente idosos e cidadãos com deficiência. São ainda mais preocupantes as questões de segurança, pela inexistência de atravessamentos desnivelados das linhas, que já causaram atropelamentos mortais, pela diminuta plataforma central de passageiros que expõem os seus utilizadores a situações de grande risco sobretudo quando passam comboios de mercadorias e passageiros a alta velocidade expondo-os a enormes deslocações de ar.

Assim, e tendo em conta que o governo continua sem manifestar qualquer intenção de intervenção a curto prazo, o PCP apresentou uma moção na Assembleia Municipal, aprovada por unanimidade, forçando o governo a:


  1. Interpelar os responsáveis da Infraestruturas de Portugal, pela resolução dos problemas sentidos com tanta acuidade pelos utilizadores das estações ferroviárias de Ovar e de Esmoriz e nos apeadeiros de Cortegaça, Carvalheira-Maceda e Válega;
  2. Proceder ao reforço orçamental para que realize compulsoriamente a necessária e urgente reabilitação.

Paralelamente, o PCP está a desenvolver uma campanha junto dos utentes, prestando contas do seu trabalho e apelando à organização destes em defesa dos direitos de mobilidade. Neste quadro esteve presente em Ovar a deputada comunista na Assembleia da República Diana Ferreira.

PCP defende investimentos nas estações e apeadeiros do concelho

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 4 de 133